Bela Pele por Dra Daniela Rodrigues

Quando o verão chega, as primeiras atividades recreativas que nos vêm à mente são as realizadas durante o dia, sob muita exposição ao sol. É inevitável! E muito agradável! Mas o cuidado para evitarmos a exposição solar excessiva é necessário, e desde muito cedo, uma vez que 80% dos cânceres de pele que surgem na idade adulta são consequências de queimaduras solares ocorridas até os 18 anos!
Várias são as formas de se proteger do sol, como aplicar filtro solar com proteção para radiação UVB e UVA, usar chapéus com abas de no mínimo 7 cm, óculos escuros grandes, blusas de manga comprida de tecido com proteção solar, além de dar preferência a lugares cobertos.
Quando a opção de proteção é o uso de filtro solar, saber alguns detalhes é importante. Inicialmente, acerca dos tipos de radiações ultravioletas (UV). A radiação UVB, sobre a qual somos bem orientados, está mais intensa entre 10 e 16 horas, no verão e em dias ensolarados. Quando somos expostos a ela, ficamos “vermelhinhos” e com ardência na pele, que mais tarde irá se descamar. A do tipo A não tem variação sazonal, ou seja, é constante para cada cidade e é a mesma, independente da estação do ano, dia de sol ou chuva, assim como horário do dia. Outro dado importante é que a radiação UVA não produz sintomas de queimadura, apesar de provocá-la. Já a radiação do tipo C é 95% filtrada pela camada de Ozônio, e por enquanto, não precisamos nos preocupar com ela.
Assim, um protetor solar ético e adequado é o que possui fator de proteção alto para ambas radiações. O valor do FPS deve ser no mínimo 30. Este representa a proteção contra UVB. O medidor de proteção para UVA é o PPD, que também deve ser alto e corresponder a pelo menos 1/3 do valor do FPS. Alguns possuem a sigla UVA dentro de um círculo, o que significa que esta proporção está presente. Para garantir que o fator escrito no rótulo corresponda à proteção oferecida pelo filtro, é necessária sua reaplicação a cada 2 horas e com volume semelhante à 1 colher de chá. Evite protetor em gel durante as atividades físicas. Prefira àquele que seja resistente à água. Ah! E se houver muito suor ou tomar banho em ambientes aquáticos, o filtro deve ser aplicado novamente. Para pele oleosa, os filtros oil-free são mais bem indicados. E para pessoas que apresentam doenças que pioram com a luz, como melasma ou Lúpus, o uso de filtro solar com cor, a aplicação de vitamina C na face antes do filtro solar e a proteção solar em forma de comprimidos são indicados para não haver piora do quadro. Depois, é só se divertir e ser feliz!

Serviço

SHIS QI 15 Bloco O Salas S14A e S16A
Edifício Victoria Medical Center
(Anexo ao Hospital Brasília)
CEP 71635-610 Lago Sul Brasília/DF

TELEFONE:
61 3365.1065 | 9870-1065

E-MAIL:
CONTATO@VIVADERMATOLOGIA.COM.BR

1

Article Tags:
Article Categories:
estilo
Likes:
1

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *